Loading...
 
PHILOKALIA-TERMOS — GNOSIS - CONHECIMENTO - CIÊNCIA ESPIRITUAL

VIDE: gnose, conhecimento, gnostike, episteme, praxis, theoria


Para dar ao seu povo conhecimento (gnosis) da salvação, Na remissão dos seus pecados; (Lc 1:77)

Ai de vós, doutores da lei, que tirastes a chave da ciência (gnosis); vós mesmos não entrastes, e impedistes os que entravam. (Lc 11:52)

O profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência (gnosis) de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! (Rom 11:33)

Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor, e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus e Pai, e de Cristo, Em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência (gnosis). (Col 2:2-3)


O termo gnosis, originário da filosofia grega, foi apropriado pelos primeiros cristãos com o sentido muito específico de uma forma de conhecimento interior - a raiz da palavra gnosis refere-se a um conhecimento por e através do nous - e que se distingue das formas comuns de conhecimento ordinário - episteme.

CONOCIMIENTO espiritual o CIENCIA (gnosis): realización propia de la operación del intelecto (distinta de la operación discursiva de la razón - dianoia) que, iluminado por la fe y por la acción de la Gracia, y en la medida en que es purificado, penetra progresivamente, ya sea las razones de las cosas o el misterio de Dios, ascendiendo los varios escalones del conocimiento espiritual (ver también discernimiento), hasta alcanzar la contemplación y la teología. El término asume matices diversos, según los distintos autores y períodos espirituales. Para tener un pantallazo de la historia del conocimiento en el cristianismo, se pueden encontrar algunos capítulos claros e interesantes en L. Bouyer, Espiritualidad de los Padres II , Bologna, Ed. Dehoniane, en particular pág, 79 -143 y 332 y ss.


Cristologia

Padres da Igreja - nosso site francês

Clemente de Alexandria: GNOSIS

Philokalia

Versão francesa
Trata-se de um conhecimento intelectual que permite a experiência de Deus, sendo o gnóstico, aquele que detem este conhecimento, esta experiência de Deus.

Evagrio:
A. Guillaumont (Le Gnostique. Sources chrétiennes. 1989) precisa na sua introdução à Evagrio que foi com Clemente de Alexandria que a palavra gnosis ganhou sua chancela cristã para designar, face àqueles que se diziam "gnósticos", o "verdadeiro gnóstico", ou seja, o cristão que pela prática das virtudes e o estudo de sua tradição, alcança um certo conhecimento espiritual que os simples fiéis não compartilham, pois ainda restritos ao domínio da .

Gnosticismo: GNOSIS

Perenialistas: GNOSIS



Online Users

1 online user

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)