Loading...
 
CENTRO DO HOMEM — CORAÇÃO

VIDE: EIXO; CORPO; KARDIA; CITAÇÕES E COMENTÁRIOS
Como entender a referência ao coração em escritos espirituais? Tomemos duas citações de Jesus, ONDE TESOURO, CORAÇÃO e O MAL DE DENTRO. No primeiro, valor ou tesouro determinam o movimento do coração, do centro do homem, definem sua emoção. No segundo, é feito um alerta importante, para o fato de que o que vem ou sai do coração é o que faz mal ao ser humano, jamais o que entra pelo alimento no corpo.


CRISTOLOGIA
Citações dos Padres - em nosso site francês

Zinzendorf: CORAÇÃO

Thomas Merton: PUREZA DE CORAÇÃO

Paul Evdokimov: KARDIA

Mateus o Pobre: PURIFICAÇÃO DO CORAÇÃO

Claude Tresmontant
No pensamento bíblico , o coração (leb), não é, como no universo cultural ocidental moderno, o órgão ou o lugar da afetividade, do sentimento, - em oposição à razão. O coração, na bíblia, é o órgão ou o lugar, o centro, o núcleo onde se elaboram as opções fundamentais, o lugar de onde emerge a liberdade, e onde se origina o ato da inteligência. A liberdade e a inteligência, no pensamento bíblico, são indissociáveis, no sentido que o ato de inteligência é um ato do qual somos responsáveis, e eis porque é meritório. Da falta de inteligência também somos responsáveis.

O que a Bíblia denomina "coração" corresponde também, por um lado, com os "rins". Com efeito, na antropologia bíblica, estas opções fundamentais que se elaboram no "coração" e nos "rins" são opções tão profundas, tão radicais, tão iniciais, que estão ocultas na obscuridade do ser humano.

  • Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? (Jer 17:9)
  • Mas, ó SENHOR dos Exércitos, justo Juiz, que provas os rins e o coração, veja eu a tua vingança sobre eles; pois a ti descobri a minha causa. (Jer 11:20)
  • Examina-me, SENHOR, e prova-me; esquadrinha os meus rins e o meu coração. (Psa 26:2)
  • Porventura não esquadrinhará Deus isso? Pois ele sabe os segredos do coração. (Psa 44:21)

SIMBOLISMO: SOL E CORAÇÃO; TRIÂNGULO DO CORAÇÃO
Charbonneau-Lassay: ENSAIOS NA REVISTA REGNABIT

PERENIALISTAS
René Guénon: O SAGRADO CORAÇÃO E A LENDA DO SANTO GRAAL; O CORAÇÃO E A CAVERNA; O CORAÇÃO E O "OVO DO MUNDO"; CORAÇÃO IRRADIANTE E CORAÇÃO EM CHAMAS; CORAÇÃO E CÉREBRO; O EMBLEMA DO SAGRADO CORAÇÃO EM UMA SOCIEDADE SECRETA AMERICANA

Frithjof Schuon: RELIGIÃO DO CORAÇÃO; OLHO DO CORAÇÃO; O ESOTERISMO COMO PRINCÍPIO E COMO VIA
O mistério teofânico do Coração é precisamente o fato de o Ser necessário habitar o centro do microcosmo humano, de forma que a certeza metafísica e mística, própria da religião do Coração, é a certeza que Deus tem de si mesmo e que Ele introduz na consciência do homem.

James Cutsinger: DURMO MAS MEU CORAÇÃO VIGIA...

Jean Borella: LA CHARITÉ PROFANÉE
Os evangelhos não ignoram o significado profundo do "coração". O coração pode estar designando tanto o "eu", centro da individualidade psico-corporal, quanto o centro espiritual da pessoa. Dois textos indicam esta dualidade de sentidos, onde se afirmam o sentido do coração-intelecto e do coração-conhecimento diretivo e unitivo. O primeiro é a sexta Beatitude, onde Mateus (Mt 5,8) usa o termo "coração" pela primeira vez: "Bem-aventurado os que têm o coração puro, pois verão Deus". Se o coração puro verá Deus, é porque tem um "olho do coração", que é propriamente a inteligência espiritual. Pondo em relação a sexta beatitude com o sexto dom do Espírito Santo a doutrina cristã vê no coração puro o dom da inteligência. Quanto a segunda passagem: "Maria conservava com cuidado suas lembranças, e as meditava em seu coração" (Lc II, 19). O verbo grego que foi traduzido por "meditar" é symballein (reunir), associado à "símbolo": Maria ligava todas as coisas em seu coração.

Ananda Coomaraswamy: LIVRE ARBÍTRIO
Cardo, √ krad como en kardia, sánscrito hrd, «corazón». Los significados de cardo incluyen pivote, polo (Polo Norte), y especialmente «gozne» (originalmente pivote) de una puerta. Cf. Maestro Eckhart, «la puerta va y viene sobre su gozne. Yo comparo la puerta batiente misma al Hombre Exterior, y el gozne (ángel, polo, pivote, gozne) al Hombre Interior (is qui intusest, II Corintios 4:16, antah Purusha, Maitri Upanishad III.3; antar-atman, Katha Upanishad VI.17, Maitri Upanishad VI.I, Bhagavad Gita VI.47). Según la puerta se abre y se cierra, bate hacia afuera y hacia adentro, pero el gozne permanece inmutable en el mismo lugar y nunca cambia» (ed. Pfeiffer, p. 489). Cardo como «Polo» = sánscrito skambha, sthuna, vamsa y «qutb» islámico, el principio «cardinal» sobre el que «giran» todas las cosas.




Online Users

1 online user

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)