Carregando...
 
id da página: 3511 INICIAÇÃO
MESTRE-DISCÍPULO — INICIAÇÃO

VIDE: MISTÉRIO; CAVERNA; CATECUMENATO; IGREJA; INICIAÇÃO E SOCIEDADES; INICIAÇÃO - GUIA - LUZ; REALIZAÇÃO ESPIRITUAL

WIKIPEDIA: Inglês

Filosofia

Excertos de "Les Notions philosophiques". PUF, 1990
Conjunto de ritos de passagem acompanhados de provas, destinadas a introduzir certos candidatos em um novo estatuto. Em certos casos estes ritos marcam a entrada em uma sociedade secreta, em uma confraria. A iniciação à magia difere da religiosa, pelo caráter pessoal e não coletivo, visando à apropriação de um poder podendo evoluir no domínio da transgressão.

Perenialistas

René Guénon: um de seus principais temas de estudo é a INICIAÇÃO
Ahora bien; ¿cuál puede ser la significación de esos tres recintos? Hemos pensado en seguida que debía tratarse de tres grados de iniciación, de modo que su conjunto habría sido en cierto modo la figura de la jerarquía druídica; y el hecho de que la misma figura se encuentre entre otros pueblos que los celtas indicaría que en otras formas tradicionales había jerarquías constituidas según el mismo modelo, lo que es enteramente normal. La división de la iniciación en tres grados es, por otra parte, la más frecuente y, podríamos decir, la más fundamental; todas las otras no representan en suma, con respecto a ella, sino subdivisiones o desarrollos más o menos complicados. Nos sugirió esta idea el haber conocido anteriormente documentos que, acerca de ciertos sistemas masónicos de altos grados, describen estos grados precisamente como otros tantos recintos sucesivos trazados en torno de un punto central 1; sin duda, tales documentos son incomparablemente menos antiguos que los monumentos de que aquí se trata, pero cabe, empero, encontrar en ellos un eco de tradiciones que les son muy anteriores, y, en todo caso, nos ofrecían en la oportunidad un punto de partida para establecer interesantes relaciones.


Pierre Gordon: A REVELAÇÃO PRIMITIVAA TRADIÇÃO INICIÁTICA

Hermetismo

Meditações Tarô:

Não é necessário dizer que ninguém inicia os outros, se entendermos por "Iniciação" o Mistério do segundo nascimento ou o Grande Sacramento. A Iniciação vem do alto e tem o valor e a duração da eternidade. O Iniciador está no alto; cá em baixo só se encontram condiscípulos e estes se reconhecem no amor que têm uns aos outros. Também não existem Mestres, porque existe um só Mestre, que é o Iniciador que está no alto. Sem dúvida, sempre existem mestres que ensinam suas doutrinas e iniciadores que comunicam alguns de seus segredos a outros, que se tornam, por sua vez, "iniciados", mas tudo isso não tem nada a ver com o Mistério da Grande Iniciação.

Por isso o Hermetismo Cristão, enquanto iniciativa humana, não inicia ninguém. Entre os hermetistas cristãos, ninguém se arrogará o título e as funções de Iniciador ou de Mestre. Porque todos são condiscípulos, e cada um é mestre de cada um, sob algum aspecto — como cada um é discípulo de cada um sob outro aspecto. Não podemos fazer mais do que seguir o exemplo de Santo Antão, o Grande, que "se submetia de boa vontade aos zelosos (ascetas) que ia visitar e se instruía junto deles na virtude e na ascese de cada um. Contemplava em um a amabilidade, em outro a assiduidade à oração; neste via a paciência, naquele o amor ao próximo; em um observava as vigílias, em outro a aplicação à leitura; admirava um pela sua constância, a outro por seus jejuns e por seu sono sobre a terra nua. Observava a mansidão de um e a magnanimidade de outro; em todos notava a devoção a Cristo e o amor mútuo. Assim, satisfeito, voltava para seu eremitério, condensando e se esforçando por exprimir em si mesmo as virtudes de todos..." (Vida de santo Antão por santo Atanásio, op. cit., 4).


Consultas


NOTAS:

1. Le Cour observa que el punto central está señalado en la mayoría de las figuras que ha visto en la Acrópolis de Atenas.


Dispositivos móveis

Online Users

1 usuário on-line

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)
Mostrar mensagens de erro do PHP