Carregando...
 
id da página: 10570 ASPIRAÇÃO
VONTADE — ASPIRAR E QUERER

VIDE: AMOR; CURA; DESEJO; GOSTO; NECESSIDADE

GURDJIEFF: QUANDO SOU
Embora para a exata definição do segundo destes impulsos humanos na linguagem portuguesa contemporânea há uma palavra, a saber «aspirar», é no entanto empregada por ti somente a fim de variar, claro que inconscientemente, o grau da expressão daquele por assim dizer «impulso servil» para o qual há, particularmente nesta língua, uma multidão de palavras como, por exemplo, «gostar», «querer», «necessitar», «desejar», e assim por diante. Terceira Fala

É somente em um homem com tal eu que estes três impulsos, dois dos quais são aproximadamente definidos em português pelas palavras «posso» e «quero», adquirem por sua vez aquela significância que presumo; cuja significância e a correspondente força de ação da manifestação deles, é obtida somente em um homem que por seus esforços intencionais obtém o surgimento nele mesmo de dados para engendramento destes impulsos sagrados para o homem. Terceira Fala


Nott:
G fala de «aspiração» da essência e «querença» da personalidade. Posto que tenho uma essência tricêntrica, que é uma réplica do mundo, de Deus, em minha essência não posso senão ter a mesma aspiração que Ele tem. Devo descobrir que aspiração da essência é esta. Orage

De nosso ponto de vista uma aspiração pela compreensão e ser pode sobreviver o corpo planetário. G diz que «uma aspiração real é a coisa mais alta; mas devo estar em ordem para fazer, em ordem para aspirar. Se sou, posso; se posso, posso aspirar; se sou e posso, só então tenho o direito objetivo de aspirar». Orage


Dispositivos móveis

Online Users

1 usuário on-line

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)
Mostrar mensagens de erro do PHP