Loading...
 
page id: 5745 NÃO (PER)JUREIS (Mt 5,33-37)
NÃO (PER)JUREIS (Mt 5,33-37)

VIDE: Verdade, Juízo

33 Vós ainda ouvistes
que foi dito aos Antigos:
“Não perjures!
Paga teu juramento a IHVH.”

34 Ora eu vos digo: não jureis por nada,
nem pelo céu: ele é o trono de Elohîms,

35 nem pela terra: ela é o banco de seus pés,
nem por Ieroushalaîms: ela é a cidade do grande rei.

36 Não jures nem por tua cabeça,
tu não podes tornar branco nem preto um só de teus cabelos.

37 Que vossa palavra seja: “Sim, sim, não, não”.
O que for a mais vem do criminoso. (Mt 5:33-37, tr. Chouraqui)


Na tradução mais literal, aos Antigos foi decretado: "não quebres teus votos, teus compromissos, mas os repares, os remendes, com o próprio votar-te ao Senhor". Mas Jesus diz: não perjures por nada, não embases qualquer voto ou comprometimento em absolutamente nada, nem no céu, nem na terra, nem na cidade santa, e nem mesmo na tua cabeça; nada é teu para que possas dar como garantia; não controlas nem mesmo a cor de teus cabelos. Em resumo, só cabe declarar sim ou não, tudo mais vem da malícia de possuir o que seja, controlar algo.

Online Users

1 online user

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)