Carregando...
 
id da página: 10458 MUNDOS E PRESENÇAS
MUNDOS E PRESENÇAS

SUFISMO
Chittick: O CAMINHO SUFI DO CONHECIMENTO

Segundo Ibn Arabi o mistério do Ele/Não-Ele começa no Ser Divino e estende-se através de cada nível de existência. Esclarecendo a maneira na qual Deus é encontrado — em afirmando o «Ele» em todas as coisas — Ibn Arabi também afirma o Não-Ele e explica a natureza de todas as coisas que se enquadram nesta categoria, i.é., «todas as coisas outras que Deus» (ma siwa Allah), que é como os pensadores muçulmanos definem o mundo (al-alam). Ele também explica em detalhe sobre os «mundos» no plural. Estes podem ser melhor concebidos como subsistemas do Não-Ele considerados como um único todo. Dois de tais mundos são os mundos «superior» e «inferior», i.é., o macrocosmo (o universo «lá fora») e o microcosmo (o indivíduo humano). Três mais são os mundos espiritual, imaginal e corporal, referidos em imagens concretas como os mundos de luz, fogo e barro, dos quais foram criados respectivamente os anjos, os jinn, e o corpo de Adão. A fim de distinguir entre estes dois sentidos do termo mundo, no que segue alam no sentido do mundo como um todo será traduzido como «cosmo» ou «universo», enquanto no sentido de um mundo em relação a outros mundos, será traduzido como «mundo». Quando referência é feita à «cosmologia», o que é significado é o estudo do cosmos no sentido definido aqui, ou seja, o estudo de «todas as coisas outras que Deus». Em contraste, a cosmologia moderna tem em vista não cosmos como um todo, mas um único dos muitos mundos.

Considerados como outros que Deus, a soma total de todas as coisas que existem é o cosmos ou todos os mundos. Mas considerado como não outro que Deus e como de certo modo idêntico a Ele (al-huwa), as coisas existentes são em geral referidas em termos das «presenças» (hadra). O termo presença é usado para se referir a maioria dos «mundos», embora não do «cosmos» como tal. Assim os «mundos» espiritual, imaginal e corporal são também referidos como as «presenças». O sentido do termo é que, por exemplo, a «Presença da Imaginação» (hadrat al-khayal) é um domínio no qual todas as coisas que existem são tramadas a partir de imagens. Como um resultado, todas as coisas neste domínio estão «presentes» com imaginação. Da mesma maneira, todas as coisas que residem na Presença da Percepção do Sentido (hadrat al-hiss) podem ser percebidas pelos sentidos. Os seguidores de Ibn Arabi, começando com Qunawi, escreveram em detalhe sobre as «Cinco Presenças Divinas», pelas quais significavam os cinco domínios nos quais Deus é para ser «des-coberto» ou nos quais Sua Presença é para ser percebida, i.é., (1) Deus Ele mesmo, os mundos (2) espiritual, (3) imaginal, (4) corporal, e (5) o homem perfeito (al-insan al-kamil).

Dispositivos móveis

Online Users

1 usuário on-line

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)
Mostrar mensagens de erro do PHP