Carregando...
 
id da página: 6000 Maria Burgi-Kyriazi
RAMANA MAHARSHI — MARIA BURGI-KYRIAZI

Segundo Olivier Lacombe, Mme. Burgi tinha uma grande admiração por Sri Ramana Maharshi. Mas na busca de fidedignidade e lucidez, encontrou um sábio que quase nada escreveu mas que do qual muito se escreveu, inclusive registros de conversas onde preponderavam pensamentos de seus interlocutores mais do que do próprio.

Primeiramente, ela soube destacar a originalidade do mestre das insinuações de um exemplo eminente e moderno do Vedanta sem idade. Não que ela não tenha reconhecido afinidades entre sua sabedoria e a da tradição vedantina. Mas dois pontos se destacam em termos de diferenças: o Vedanta clássico afirma a autoridade fundadora do Veda, incluindo os Upanixades, assim como ao ensinamento do guru. A experiência na fonte da espiritualidade do jovem Ramana, foi súbita e espontânea. Nada se deve ao estudo, à cultura e à interpretação de um mestre.

A princípio, embora aceitando muito, numa etapa ulterior de sua vida, aos letrados de sua entourage, que se dedicavam a traduzir em linguagem vedantina tradicional, o conteúdo de seu sadhana, o Sábio sempre destacou sua preferência por um método simples, leve, direto, desembaraçado. A metáfora do mergulhador é particularmente reveladora do "estilo" que sempre foi o seu. Para responder à questão: "Quem sou eu? ", deve-se mergulhar dentro de si mesmo, o espírito recolhido como em uma única ponta, a palavra e a respiração suspensos, e encontrar o lugar original de onde surgiu a consciência pessoal. O mergulhador espiritual deve, mais que o pescador de pérolas, proceder por etapas sabiamente controladas e por graus sucessivos? Não deve ao invés ir direto à meta, o mais rápido e mais diretamente? Não é para ele uma necessidade vital?

Escritos: RAMANA MAHARSHI ET L'EXPÉRIENCE DE L'ÊTRE

Excertos: LES ÉCRITS EN PROSE, « RECHERCHE DU SOI » ET « QUI SUIS-JE ? »

Situação geral e vida de Ramana Maharshi

  • Introdução
    • O Vedanta constitui a soma de diferentes buscas propondo alcançar, por disciplinas variadas, uma “experiência plena do Ser” que reside no homem, a fim que este possa alcançar a liberação.
  • O neo-hinduísmo e a renovação da metafísica
  • A vida de Ramana Maharshi
  • O Si-Mesmo e a experiência integral
    • Jnana Yoga (caminho do conhecimento)
    • As Mahavakya (grandes proposições)
  • Os fatores concomitantes da experiência reveladora
  • Análise da experiência de Maharshi
  • A vida espiritual de Maharshi depois de sua experiência
    • Abolição do medo de morrer
    • Absorção no Si-Mesmo
    • Fervor devocional

As obras de Ramana Maharshi

  • Escritos em prosa e método
    • Convém distinguir as obras em prosa, datando do início de sua estada em Tiruvannamalai (Busca do Si mesmo; Quem sou eu?). Todo o resto da obra de Ramana é inteiramente escrita em versos, e provém em grande parte de sua idade madura.
    • Os escritos em prosa “Busca de Si mesmo” e “Quem sou eu?”
    • O ensinamento de Ramana, método novo da realização do Ser (extrato)
  • Os escritos em versos
    • Hinos e traduções
      • Os cinco hinos sobre Arunachala
      • As traduções
    • Os dois grandes poemas
      • A Essência da instrução
      • Quarenta versículos sobre a Existência e a Metafísica de Ramana

Questões e Respostas

  • O EGO, O MENTAL E O SI-MESMO
  • O corpo, o ego, o Si-Mesmo
  • O Coração, a “fonte”, o Si-Mesmo
  • Samadhi
  • O Guru e sua graça
  • O Guru, Mestre espiritual, e sua ajuda
  • Nosso estado natural e o sadhana
  • Karma
  • Samsara, reincarnação, Karma
  • Realização
  • Realidade
  • Consciência – percepção direta do Si Mesmo – experiência direta (Pratyaksha)
  • Conhecimento – ignorância (sofrimento)
  • Conhecedor e conhecimento
  • Intelecto
  • Paz – Alegria, Felicidade (Ananda)
  • Os Yogas
  • Atma-vidya (conhecimento de si) ou Atma-vichara (investigação de Si)


Dispositivos móveis

Online Users

1 usuário on-line

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)
Mostrar mensagens de erro do PHP