Carregando...
 
id da página: 4906 LITURGIAS DO CRISTIANISMO ORIENTAL

Contribuição de Antonio Carneiro

As principais liturgias do Oriente são a antioquena e a alexandrina.

A antioquena é formada pelos ritos:
  • Siro-oriental, na esfera de influência de Edessa, que se estende pela Mesopotâmia e Pérsia (Iraque e Irão); é, talvez, o rito que sofreu menos influências ocidentais e latinas e que se conserva numa forma mais arcaica e sóbria, como a famosa Anáfora de Addai e Mari; aos que se uniram a Roma chama-se-lhes caldeus;
  • Siro-ocidental, chamado também jacobita, sob a influência de Jerusalém e de Antioquia; foi organizado sobretudo por Severo de Antioquia; a sua Anáfora mais conhecida é a de S. Tiago; é riquíssimo em hinos e orações;
  • Siro-malabar, que se estende pela Índia, é muito próximo do siro-oriental; o malankar; o maronita, que é o dos unidos a Roma, no Líbano; o armênio; o nestoriano, caracterizado pelos textos de Teodoro de Mopsuéstia e Nestório;
  • Bizantino ou constantinopolitano, o mais espalhada pelas Igrejas albanesa, bielorussa, búlgara, grega, greco-melkita, ítalo-albanesa, romena, russa, rutena, eslovaca, ucraniana e húngara.

A alexandrina é formado pelo rito Copta, que se estende por Alexandria e baixo Egito, e usa, por exemplo, as Anáforas de S. Marcos e de S. Basílio; e o etíope, que são monofisitas, no resto do Egito.


Dispositivos móveis

Online Users

1 usuário on-line

Responsável

Murilo Cardoso de Castro
Doutor em Filosofia, UFRJ (2005)
Mostrar mensagens de erro do PHP